• A Prado Papelaria agora é correspondente Bradesco!

  • hb-sementes

    hb-sementes
  • IMG-20170911-WA0078

    IMG-20170911-WA0078
Postado por Maurício Gohmes em 04/fev/2018 - 1 Comentário

Assembléia geral do Sindicatos dos Comerciários, presença marcante dos trabalhadores

Uma data marcante para a história dos trabalhadores do comércio local. Na última sexta-feira, 02/02,  o Sindicato dos Comerciários de Itapetinga e Itororó realizou a sua Assembléia Geral Extraordinária com propostas para implementação da Convenção Coletiva de Trabalho e a Campanha Salarial 2018/1019.

O presidente do Sindicato, Wellington Brito, e a ganhadora da Moto, Simone Santos, funcionária da Juelly Modas

Os trabalhadores compareceram em massa e abrilhantaram a festa que ao final teve sorteio de brindes, dentre eles uma moto Honda Fan 0km.

Estiveram presentes à Assembléia representantes sindicais do SINDIVERDADE, FECOMBASE, SINDITATIBA, SINDAE, CONTRACTS/CUT, CTB, UGT e  FORÇA SINDICAL.

Francine Martins, uma “guerreira” na luta pelos direitos da categoria.

O presidente do Sindicato dos Comerciários, Wellington Brito disse que “para nós é uma satisfação imensa saber que o trabalhador do comércio veio a esta Assembléia Geral, numa demonstração de que quer estar junto na luta pela busca dos seus direitos. Estou muito feliz com essa participação do trabalhador”.

O presidente da FECOMBASE, Márcio Fatel,  esteve presente e discursou em defesa do trabalhador e contra a reforma trabalhista que tira os direitos da classe.

Ao final, houve o sorteio de brindes e da motocicleta Honda.

O presidente da FECOMBASE, Márcio Fatel, entrega a moto a Simone Santos.

WhatsApp Image 2018-02-03 at 13.17.50 WhatsApp Image 2018-02-03 at 18.35.07 WhatsApp Image 2018-02-03 at 18.35.05 WhatsApp Image 2018-02-03 at 18.35.11 WhatsApp Image 2018-02-03 at 18.35.13 (1) WhatsApp Image 2018-02-03 at 18.35.12 WhatsApp Image 2018-02-03 at 18.35.13 WhatsApp Image 2018-02-03 at 18.35.14

 

1 Comentário

  1. Leitor disse:

    O fim do imposto sindical obrigatório pôs fim à festa da pelegada que faturava alto sem trabalhar. Em 2017, com o imposto a pleno vapor, o sindicato dos professores do DF embolsou R$ 33 milhões sem suar.Sem obrigatoriedade de doar o equivalente a um dia do trabalho a sindicatos, trabalhadores ganham mais: terão R$4 bilhões do imposto sindical (que agora não é obrigatório) para fazer o que quiserem. Daí agora vemos cenas como essas. Quantos anos que Wellington é presidente deste sindicato, e eu nunca vi nem presenciei quaisquer ações iguais a essas?Agora que a fonte do imposto sindical obrigatório secou, tá tendo que correr atrás!

Deixe o seu comentário!








  • MOÇA BONITA

    MOÇA BONITA

Todos os Direitos Reservados - Desenvolvimento: Marcio Contreras | WhatsApp 7799641685 | www.blogdomarcio.com.br |