• A Prado Papelaria agora é correspondente Bradesco!

  • hb-sementes

    hb-sementes
  • IMG-20170911-WA0078

    IMG-20170911-WA0078
Postado por Maurício Gohmes em Bahia, Brasil, Politica | 22/set/2017

Vivemos num País onde o criminoso pode vingar a morte de seu comparsa e ficar impune, mas o policial tem que “curtir” o luto daquele colega que morre tentando defender a sociedade, pois se agir em legítima defesa pode ser condenado e expulso da corporação. Mais uma vitória dos “Direitos Humanos”. Isso e Brasil.

Da esquerda para à direita: 3 PMs e 1 GCM acusados de cometerem chacina (Foto: Reprodução/TV Globo)Os três réus presos acusados da maior chacina da história do estado de São Paulo foram condenados nesta sexta-feira (22) pelos assassinatos de 17 pessoas e pela tentativa de matar outras sete em 2015. Quatro homens e três mulheres participaram do conselho de sentença que condenou dois policiais militares e um guarda-civil. Os advogados que representam os condenados disseram no plenário que vão recorrer.

As vítimas, algumas delas com passagens criminais, foram atacadas por homens armados e encapuzados na noite do dia de 13 agosto em Osasco e Barueri para vingar as mortes de um policial e de um guarda, dias antes.

O PM da Rota Fabrício Eleutério foi condenado a 255 anos, 7 meses e 10 dias de prisão; o policial militar Thiago Henklain a 247 anos, 7 meses e 10 dias; e o guarda-civil Sérgio Manhanhã a 100 e 10 meses.

Termina julgamento dos PMs e guarda civil acusados da maior chacina do estado de São Paulo

Antes de ler a sentença, a juíza Elia Bullman disse que gostaria de dizer algumas palavras para os parentes lá presentes, “das vítimas, principalmente”. “Nós, que trabalhamos no Tribunal do Júri, trabalhamos com a dor, com a dor da perda, a gente não se acostuma a ver as vidas, todas as vidas que são perdidas aqui na cidade”, disse a magistrada. “Engana-se quem pensa que um juiz do Tribunal do Júri ou quem trabalha aqui se acostuma com a morte, com a perda, com a perda de uma vida que é igual à minha, a perda de uma vida que tem valor tanto quanto tem a minha.”Fabrício entrou no plenário chorando para receber a sentença. Ele tremeu muito durante a leitura da pena. Seu advogado, Nilton Vivan disse: “Vamos reverter isso aí”.

Parentes das vítimas choraram de alívio no plenário, enquanto familiares dos réus choraram de indignação. O promotor foi aplaudido pelas mães das vítimas ao sair do fórum.

O julgamento começou na segunda-feira (18) no Fórum de Osasco, na Grande São Paulo. Em seus interrogatórios, os réus negaram o crime.

Agentes de segurança encapuzados invadiram bar em Barueri e atiraram em quem estava lá (Foto: TV Globo/Reprodução)

Chacina

O caso da chacina na Grande São Paulo ganhou repercussão internacional à época. Além do número de mortos, câmeras de segurança gravaram homens mascarados executando as vítimas num bar em Barueri, cidade que registrou três mortes. Antes, outras 14 pessoas foram mortas a tiros em diversos locais de Osasco. A matança ocorreu no período de cerca de duas horas. Moradores relataram os crimes pelo WhatsApp.

A Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) da Organização dos Estados Americanos (OEA) chegou a cobrar das autoridades brasileiras o esclarecimento das mortes e punição dos assassinos. O governo paulista criticou as declarações do órgão.

Uma força-tarefa composta pela Polícia Civil, Corregedoria da Polícia Militar (PM) e Ministério Público (MP) foi criada e concluiu que quatro policiais militares e um guarda-civil participaram das execuções. Segundo a apuração, apesar das mortes terem ocorrido em oito lugares diferentes, elas foram cometidas pelo mesmo grupo. Membros da investigação consideram essa chacina a maior do estado de São Paulo. Da esquerda para à direita: 3 PMs e 1 GCM acusados de cometerem chacina (Foto: Reprodução/TV Globo)

O quarto policial militar identificado de participar da chacina é Victor Cristilder Silva do Santos, 32. Ele também é réu no mesmo processo. Mas como a sua defesa recorreu à Justiça da decisão que o levou a júri popular, ele será julgado em separado dos demais agentes. A data de seu julgamento ainda não foi marcada.

Cada um dos agentes é acusado por um número diferente de mortos e feridos (veja a arte nesta reportagem). Na esfera administrativa eles respondem a apurações internas na PM e na GCM. Dependendo do resultado do julgamento criminal, podem ser expulsos ou mantidos nas suas corporações.


Postado por Maurício Gohmes em Bahia, Brasil, Itapetinga, Politica | 22/set/2017

Após acusação contra Lula, Diretório Nacional do PT suspende Palocci por 60 dias

O Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores (PT) suspendeu nesta sexta-feira (22) o ex-ministro Antonio Palocci por 60 dias da legenda. A suspensão ocorre após o Palocci afirmar que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez um “pacto de sangue” no qual a Odebrecht se comprometeu a pagar R$ 300 milhões em propinas ao PT durante depoimento ao juiz federal Sergio Moro no início do mês. Durante essses 2 meses de suspensão temporária, Palocci será julgado pelo Diretório Municipal do PT em Ribeirão Preto.

“O Diretório Municipal do PT de Ribeirão Preto, por unanimidade, decidiu pela abertura de procedimento disciplinar para avaliação ética do comportamento do filiado Antonio Palocci”, diz a nota. ” [OPT] decide pela suspensão provisória do filiado por tempo não superior a 60 (sessenta) dias, dentro do qual deverá estar concluído o processo de julgamento”, conclui.

Durante uma reunião nacional da sigla no Centro de São Paulo, a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), afirmou que Palocci mentiu para tentar negociar a redução da sua pena. “Isso que está em jogo, mentiu, ou seja, ele fez uma troca. “Ele mentiu contra o partido, contra a liderança de Lula, comprometendo o Lula”, declarou.

Palocci foi ouvido na ação em que Lula é acusado de ter recebido da Odebrecht um terreno com o valor de R$ 12,4 milhões para cosntrrução da nova sede do Instituto Lula e um apartamento de R$ 540 mil em São Bernardo do Campo (SP).


Postado por Maurício Gohmes em Bahia, Brasil, Itapetinga, Politica | 22/set/2017

Juventude do DEM entra com ação contra nomeação de Jusmari à Sedur

A Vice-Presidência Jurídica da Juventude Democratas da Bahia ingressou com ação popular contra o governador Rui Costa em decorrência da nomeação da ex-prefeita de Barreiras, Jusmari Oliveira (PSD), para o comando da Secretaria de Desenvolvimento Urbano do Estado (Sedur). O advogado George da Hora Júnior elaborou a peça. Jusmari foi condenada em maio deste ano por fraude em licitação na compra de medicamentos e de materiais hospitalares, odontológicos e de laboratório. A decisão, emitida pelo juiz Gabriel de Moraes Gomes, determina o pagamento de multa e a proibição de que a social-democrata assuma cargos ou atividades na administração pública. A ala jovem do DEM avalia que a nomeação, que será oficializada com posse na tarde desta sexta-feira (22), “viola os princípios regentes da administração pública, a exemplo da moralidade”, em decorrência dos mais de 40 processos aos quais responde, entre ações cíveis, criminais e de improbidade administrativa. 


Postado por Maurício Gohmes em Bahia, Brasil, Itapetinga, Politica | 22/set/2017

imagesO Blog Sem Politicagem recebeu a reclamação de uma moradora do bairro Clodoaldo Costa alegando que a Unidade de Saúde daquele bairro está sem material para o exame ginecológico preventivo.

Segundo a moradora, apesar de marcarem o atendimento por diversas vezes, ao chegar no Posto de Saúde, a resposta é que “o material ainda não chegou”.

A mesma moradora nos informou, ainda, que nessa Unidade de Saúde está sem “REMÉDIO DE VERME” há algum tempo.

Já um outro morador, da Nova Itapetinga, nos confidenciou que no Posto José Luna, naquela localidade, está sem material para o atendimento odontológico, principalmente a anestesia, o que impossibilita o tratamento.

Sem o material necessário ao atendimento público, melhor fechar as portas das unidades, não?

Com a palavra, o secretário Helder Serafim

Por Maurício Gohmes


Postado por Maurício Gohmes em Bahia, Brasil, Itapetinga, Politica | 21/set/2017

A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), garantiu que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva será o candidato da legenda nas eleições presidenciais de 2018, mesmo que venha a ter alguma condenação ratificada em segunda instância.

“Temos certeza de que ele será candidato, independente da sentença do Tribunal Regional Federal da 4.ª região. Até porque temos precedentes que foram julgados e foi dado do direito de a pessoa ser candidata, mesmo julgada em segunda instância”, disse a senadora.

Gleisi ainda negou que o PT esteja cogitando boicotar o processo eleitoral, caso Lula seja impedido de concorrer à Presidência. “Seria uma fraude uma eleição sem Lula, mas estamos convictos de que ele será nosso candidato”, disse, assegurando que não existe a possibilidade haver a formação de outra chapa. “Não existe plano B. Isso é invenção dos nossos adversários, que têm interesse que o PT participe no processo com um nome mais fraco, pois eles sabem que Lula sairá vencedor se concorrer”, afirmou.


Postado por Maurício Gohmes em Bahia, Brasil, Itapetinga, Politica | 21/set/2017

A rede Globo de televisão sempre manipulou a opinião pública no Brasil. Ela foi a favor do “Golpe de 64”, das Diretas Já e apoiou todos os governos que estavam no poder, dentro de uma postura conveniente.

Nesse momento de crise política porque passa País, há grupos que desejam a volta da monarquia e outros que desejam a volta do regime militar. Aí, o que a Globo fez? pra manter a opinião de que o País deve continuar nessa baderna e nessa libertinagem toda, colocou imediatamente duas novelas políticas, uma “Novo Mundo”, ridicularizando o período do império e outra “Os Dias Eram Assim”, demonizando o período militar. Mas será que os dias eram assim mesmo, como a Globo mostrou?

Encontrei no You Tube o vídeo de um ator respeitado e sexagenário, Silvio Matos, que dá uma boa dica, ou seja, ao invés de ficar ouvindo os grupos pelas suas conveniências, pergunte pro seu avô e pra sua avó, como foi o período do governo militar, no Brasil. Confira o vídeo abaixo:


Postado por Maurício Gohmes em Bahia, Brasil, Esporte, Politica, Sem categoria | 21/set/2017

TJDF suspende 14 pessoas após agressão a árbitros no IntermunicipalO Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol da Bahia (TJDF-BA) decidiu pela suspensão de 14 integrantes das seleções de Teixeira de Freitas e Vera Cruz por agressões aos árbitros das partidas, válidas pela 5ª rodada do Campeonato Intermunicipal. Os confrontos, realizados no dia 3 de setembro, culminaram com confusões envolvendo o árbitro Leonardo Oliveira Carvalho, na goleada sofrida pelo Teixeira de Freitas por 5 a 1 para Eunápolis, e pelo árbitro Antônio Eloy de Brito Neto, que foi agredido no empate entre Vera Cruz e Santo Antônio por 2 a 2. O relatório do TJDF-BA foi divulgado pela 1ª Comissão Disciplinar da Corte na última terça-feira (19).

Entre os 14 envolvidos, o jogador de Teixeira de Freitas, Diones Almeida Cerqueira, teve a maior pena, 360 dias e mais três jogos de suspensão. O atleta amador chutou o árbitro Leonardo, quando o agredido já estava caído enquanto procurava sua lente de contato. O auxiliar técnico Jeferson das Neves Senturion foi punido com 280 dias de gancho após desferir uma voadora no árbitro.

Pelo lado do Vera Cruz, a punição mais severa foi para o presidente da liga da cidade, Edvaldo Carneiro Vieira Junior, que levou 300 dias de suspensão por ter invadido o campo e empurrado o rosto do árbitro Antônio Eloy. As ligas desportivas das duas cidades foram absolvidas, já que os agressores e invasores foram identificados.


Postado por Maurício Gohmes em Bahia, Brasil, Itapetinga, Politica | 21/set/2017


Postado por Maurício Gohmes em Bahia, Brasil, Itapetinga, Politica | 21/set/2017

Caso Geddel: MPF defende envio ao STF para 'descortinar' possível envolvimento de Lúcio

Foto: Alexandra Martins / Câmara dos Deputados

O Ministério Público Federal (MPF) defendeu o envio das investigações do caso Geddel Vieira Lima ao Supremo Tribunal Federal, para eventualmente “descortinar” possível envolvimento do deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) nos supostos crimes cometidos pelo ex-minsitro. Na última quarta-feira (13) o juiz Vallisney de Oliveira, 10ª Vara da Justiça Federal em Brasília, remeteu o caso ao Supremo. O processo agora está sob responsabilidade do ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato na Corte. “Impõe-se a continuidade das investigações, a partir desse momento, com a análise dos elementos obtidos e a realização dos necessários atos investigatórios, inclusive com o fim de descortinar possível participação do deputado federal Lúcio Vieira Lima nos ilícitos em apuração”, diz parecer, ao qual teve acesso a TV Globo, segundo o G1. Foi o documento que embasou o envio da investigação de Geddel ao STF. O documento relembra que foram colhidos elementos que vinculam Lúcio ao apartamento de Salvador onde foram encontrados R$ 51 milhões em malas e caixas. Na ocasião, os policiais aprenederam uma fatura em nome de Marinalva Teixeira de Jesus, suposta empregada doméstica de Lúcio. Além disso, um dos donos do imóvel, empresário Silvio Antonio Cabral da Silveira, relatou à polícia que teria emprestado o apartamento para o deputado.


Postado por Maurício Gohmes em Bahia, Brasil, Itapetinga, Politica | 20/set/2017

Após afirmação do ministro da Justiça Raul Jungmam de que puniria o general da ativa do exército brasileiro, Antonio Hamilton Martins Mourão, que, em uma palestra na sexta-feira passada, defendeu a possibilidade de intervenção militar em razão da crise política no País, vários políticos e autoridades saíram em defesa do general Mourão, dentre eles o senador Magno Malta e o general quatro-estrelas da reserva Augusto Heleno, que disse “Meu apoio irrestrito ao meu amigo de longa data e respeitado chefe militar (Mourão)”.

Confira o vídeo do senador Magno Malta:


Página 20 de 137« Primeira...10...1819202122...304050...Última »

  • MOÇA BONITA

    MOÇA BONITA

Todos os Direitos Reservados - Desenvolvimento: Marcio Contreras | WhatsApp 7799641685 | www.blogdomarcio.com.br |